Browsing articles from "novembro, 2013"
29/11/2013
Iza Franca

Receitinha!

Colaboração Ivania Monfort e Sophia

O padrinho questiona:

- Sophia, você está uma princesa. Como é que faz pra ter uma filha bonita assim?

- Fala com a minha mãe, ela que sabe. Foi ela que me fez!

28/11/2013
Iza Franca

A descoberta divina!

Colaboração: Flavia Barros e Nina (3)

Tem coisa mais linda do que a inocência e as descobertas de uma criança? A sobrinha da Flavia Barros, á Nina de 3 anos e 5 meses, mora no sertão. Por aquelas bandas em que é raro chover, caiu um pé d’água com direito a trovoada… a pequena abismada, ao ouvir os trovões pela primeira vez, perguntou:

- O que é isso mainha?
- É um trovão.
- Ele pega?
- Não Nina, não pega.
- Onde ele tá?
- Tá no céu.
- E como ele chega até aqui? Ele tem olho, tem boca?

28/11/2013
Iza Franca

MC João

Colaboração: Leonardo Pessoa e seu sobrinho João Pedro (4)

Ele tem apenas três anos. Foi a um culto da Assembléia de Deus e fez do altar o seu palco. Microfone na mão, não titubeou em frente aos irmãos e mandou o seu: – “Whisky ou água de coco, pra mim tanto faz. Eu já tô cheio de tesão e cada vez eu quero mais”.

28/11/2013
Iza Franca

Quem pergunta, quer saber!

- Mãe, estou lembrando da menina da sala de aula… estamos tendo aula de orientação sexual e a professora fez uma caixinha de dúvidas…Sabe qual foi a pergunta dela?
- Não, qual foi?
- Por que as pessoas são daltônicas? (risos).

Penso: UFA!

20/11/2013
Iza Franca

Tempos modernos!

Colaboração: Flavia Barros e Sophia

A pequena, a um mês de completar 5 anos:

- Mamãe, quando eu crescer quero fazer tudo o que uma menina deve fazer. Relaxar, ir à praia, passear… E o meu casal (ela quis dizer marido) vai lavar os pratos, limpar o cocô do cachorro ou do meu gato, lavar a casa, fazer o jantar…

18/11/2013
Iza Franca

A lancheira do Mathias

Colaboração: Ticiana Werneck e Mathias

Mathias, na volta da escola, do alto dos seus 6 anos, decidido, pede:

- Mãe, não manda mais tomate de lanche.
Tici: – Por que?
Ele: – Porque os meninos mais velhos ficam me zuando, ficaram me chamando de “menino tomate” durante todo o recreio.
Tici: – Da próxima vez você fala que você pode comer o que você quiser, ele que é bobo que não come coisa saudável, qual o problema de comer tomate? vc adora, eu coloco um salzinho em cima, que garoto bobo, onde já se viu, Você fala pra ele que você come o que tiver vontade, bla bla bla bla bla
(silêncio, um minuto de reflexão)
Ele: Tá bom.
(mais um minuto de reflexão)
Ele: Mas não manda mais tomate.